sábado, 15 de maio de 2010

notas para um livro bonito

.
.....Ao meu passado para deixar que o futuro passe bem. Agora sou meu pai, a maneira abrupta com que minhas mãos acabam de abrir a porta fazendo o trinco sofrer, e o tambor dos passos dentro dos meus calcanhares a entrar nos azulejos da cozinha. E agora sou minha mãe, a música de uma voz violeta, os alarmes que há em mim, a cantiga de água que meu corpo embala. Agora meu irmão, o modo e horário em que me sirvo no filtro, antes do primeiro gole as tossidinhas, e o copo d´água escorregando da minha mão. Agora o outro irmão, o mais novo, se dissimulo um acordar cantado por sonhos com broncas de velhas curandeiras clarividentes. E então me sei nosso cão se perpetuo uma presença na casa com cheiros fortes e ganidos contínuos para lua. Então, sou meu avô chegado dos aperitivos pelo bairro aos sábados por volta de meio dia, uma voz de trovão, um jeitão de galã do interior com muitos braços e conselhos. E minha avó se compreendo esse silêncio alargado no ar, chegada como se aqui não estivesse, tão digna na dor, tão adornada com flores, risos, brincos e colares. E sei que sou meus sobrinhos, meus filhos, pois só estou nascendo agora, amanhã, amanhã, amanhã. Isso, vou acontecendo o que ontem me aconteceram, seres de meus outros aniversários, biologia, galerias do meu peito, meus múltiplos corações.

2 comentários:

  1. Olá, Luiz Felipe... por esses caminhos meio estranhos, meio loucos, cheguei até aqui. Vim procurando pela revista Coyote, e caí, assim, sem tempo pra respirar, sem pára-quedas, nesse encontro com tua palavra a-temporal que é carne e silêncio e pulsação.
    Vi que você compõe com o pessoal do Nuvens, que tive a oportunidade de conhecer no início desse ano, no Fórum Social Mundial. No mês passado eles estiveram aqui em Londrina e consegui vê-los tocar. Eu quase fui pra Curitiba ontem, e se tivesse ido, hoje iria ao Sarau nas Nuvens...
    Feliz fiquei em encontrar teu espaço, tuas notas para esse livro bonito que é, quem sabe, essa vida que se vai levando, assim. Gostaria de conhecer mais o seu trabalho, ver seus livros. Como faço para comprá-los? deixo aqui meu contato: danieli_dani@yahoo.com.br.
    Abraços pra você e dias cheios de sol e nuvens leves...

    ResponderExcluir