quinta-feira, 22 de outubro de 2009

especulações sobre o amor simples

posso querer esquecer
mas se esquece por aí mais facilmente
guarda-chuvas que amores
e se esquece infinitamente mais
canetas que guarda-chuvas
mas eu não, eu sou o melhor em
encontrar canetas para
continuar escrevendo
e escrever é lembrar do futuro

6 comentários:

  1. PERFEIÇÃO! Já te falaram isso?

    B-Ju

    ResponderExcluir
  2. senti um amor simples por esse poema!

    maria!

    ResponderExcluir
  3. Eu tento evitar, mas é um vício...

    ResponderExcluir
  4. ai ai... e todas as mulheres suspiram...
    muito lindo meu bem...
    ...te desejo todas as canetas perdidas...

    Juca.

    ResponderExcluir
  5. eu não sou mulher... não tenho culpa se me deram esse nome!

    maria

    ResponderExcluir
  6. juju, não tinham me falado isso, acho que nunca. obrigado.
    maria (que não é mulher), que bom que sentiu esse tipo simples de amor pelo poema, vindo de você é grande elogio.
    iza, cê precisa ir no LA, lepre anônimos, hehe. ou se entrega ao vício e pronto.
    valeu, juca, enquanto houver canetas, estamos aí, né.
    beijos. lepre.

    ResponderExcluir